Educação Ambiental

“A sustentabilidade local, regional, global, não deve, ser generalista, e em hipótese alguma, ser pensada apenas por cientistas, economistas ou governos; é de extrema importância à participação da sociedade local nos processos decisórios”

– KAOSA

A educação ambiental é um importante e relevante instrumento para estimular a reflexão, problematização e consequente abertura para mudanças de pensamentos, atitudes e valores humanos. Para tanto, é imperativo que seja uma ponte que facilite a democratização do “saber” – usualmente apreendido e mantido entre os especialistas – para torná-lo um bem comum. Nesse sentido, a KAOSA busca, em suas ações de Educação Ambiental e processos formativos, estimular a compreensão local e global sobre a realidade socioambiental a partir da abordagem contextualizada e densa dos aspectos biofísicos de “sua” cidade, país e mundo, bem como os fios políticos, sociais, culturais e econômicos, que tecem esta complexa e indissociável teia nos cerca, para tanto, é fundamental estimular a constituição de novas formas de representação, de significados e ressignificações. Com a missão de ser um vetor de transformação visando o envolvimento e a participação da sociedade nas ações em busca de soluções sustentáveis para os problemas que nos envolvem.

 A sustentabilidade, tanto de uma região, quanto de uma sociedade ou de uma espécie, por exemplo, está intimamente ligada às interações entre os processos bióticos e abióticos, intra e inter específicos, individuais e sociais. Ou seja, depende de fatores internos e externos, como o social, político, ecológico, cultural ou econômico, pobreza estrutural, os problemas ambientais globais, os conflitos social-político-econômicos, entre outros. Portanto, para pensarmos e trabalharmos a Educação Ambiental tendo como tema gerador a sustentabilidade é fundamental termos em mente que ela está relacionada a diversos fatores que são interligados, que não devem ser dissociados e que são extremamente peculiares ao “local”.

Neste sentido, a sustentabilidade local, regional, global, não deve, ser generalista, e em hipótese alguma, ser pensada apenas por cientistas, economistas ou governos; é de extrema importância à participação da sociedade local nos processos decisórios, pois estes sistemas têm suas próprias peculiaridades, incluem seu arranjo social, cultural, econômico, político e sua natureza. 

Esse é o desafio da Educação Ambiental promovida pela KAOSA, contribuir na constituição de novos saberes através de um olhar integrado e que estimule a participação da sociedade através de uma visão que tenha contexto socioambiental, sócio histórico, sociocultural, sociopolítico e socioeconômico, além de uma compreensão da dinâmica complexa dos sistemas, e da promoção de ações integradas oriundas do conhecimento e práticas do local, que possam servir como base para presente e futuro de sociedades sustentáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: